Boa tarde, hoje é dia 23/09 e são
Em Taió, +
Envolvido no assalto ao Banco Central de Fortaleza é preso 13 anos após o crime

Publicado em: 14/08/2018 18:14:42 - Por Tatiana Carolina
PUBLICIDADE

A Polícia Militar do Distrito Federal prendeu nesta terça-feira (14) Adelilno Angelim de Sousa Neto, de 36 anos, que participou de um dos maiores assaltos do Brasil: o furto ao Banco Central em Fortaleza, em 2005.


Na ocasião, a quadrilha levou aproximadamente R$ 164 milhões do caixa-forte – o equivalente a três toneladas e meia de notas de dinheiro. Após 13 anos, o homem que fugiu do Ceará foi preso a 17 quilômetros do Plano Piloto – área central de Brasília.


Adelino foi preso em casa, no Paranoá, bairro a 17 quilômetros do centro de Brasília, onde vivia há 5 anos. O homem, que vinha sendo monitorado pela Secretaria de Segurança Pública do DF, foi levado para o Complexo Penitenciário da Papuda e aguardará audiência de custódia. 


Mandado de prisão


A prisão de Adelino foi decretada pela 12ª Vara Federal de Fortaleza, em julho de 2017. O mandado tinha validade até março de 2034. De acordo com a decisão judicial, Adelino deve cumprir 18 anos de prisão (inicialmente em regime fechado) e pagar multa de mais de R$ 3 milhões.


Ele foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por participação direta no assalto ao Banco Central. A investigação da Polícia Federal apontou que ele teria ajudado os demais integrantes do grupo a “lavar” parte do dinheiro levado.


Ele já tinha sido preso em setembro de 2006, mas foi colocado em liberdade em novembro daquele ano, junto de outros quatro envolvidos.


O furto ao Banco Central de Fortaleza ficou conhecido no país como um crime cinematográfico. Segundo as investigações, 11 pessoas participaram diretamente da ação. Com a ajuda de agentes infiltrados, a polícia descobriu a identidade dos chefes da quadrilha e prendeu 26 das 36 pessoas envolvidas. Dos quase R$ 165 milhões furtados, apenas R$ 53 milhões foram recuperados.


O caso


O crime foi detalhadamente planejado: uma casa a 80 metros do banco foi alugada e transformada em uma empresa de grama sintética para servir de fachada, assim, as escavações até o destino final não levantaram suspeitas.


O túnel de acesso ao banco tinha 4 metros de profundidade, ventiladores, iluminação e espaço suficiente para levar os sacos de dinheiro. O furto ocorreu em um fim de semana, quando o banco estava fechado e só foi descoberto na segunda-feira seguinte, possibilitando a fuga dos ladrões.


Para dificultar a ação da polícia, o bando se dividiu. Parte do dinheiro foi enviada para São Paulo e outra foi transportada por um caminhão cegonha, flagrado em Minas Gerais.


Filme


A história do crime gerou um filme. Lançado em 2011, “Assalto ao Banco Central”, foi dirigido por Marcos Paulo. Lima Duarte, Giulia Gam, Cassio Gabus Mendes e Antônio Abujamra estão no elenco do filme.


Clic RDC

Compartilhe o link:
Radar Alto Vale © Copyright 2013 - 2015 - Radar Alto Vale não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos citados.
A opinião dos colaboradores e dos leitores não necessariamente representa a opinião do Radar Alto Vale.WLive! Soluções Web