Boa tarde, hoje é dia 23/09 e são
Em Taió, +
Mulher adota criança fruto de relação do marido com sua própria irmã

Publicado em: 14/09/2018 10:14:14 - Por Tatiana Carolina
PUBLICIDADE

A 4ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina concedeu a uma mulher do sul do Estado o direito de adotar o filho gerado por seu companheiro e sua irmã.


Devido a problemas de saúde, a autora não poderia engravidar e não tinha condições financeiras de bancar um procedimento alternativo como inseminação artificial. 
Por essa razão, sua própria irmã se propôs gerar um filho. Desta forma, o companheiro e sua irmã mantiveram relações sexuais com o único propósito de engravidar.


Todas as etapas da gestação foram acompanhadas pelo casal. 
Os desembargadores classificaram o caso na modalidade de adoção unilateral - requerida apenas por uma pessoa a partir do rompimento do vínculo de filiação com um dos genitores, visto que a criança continuaria sob tutela do pai.


Após estudo social, constatou-se que os apelantes cuidavam adequadamente do menor, criado por eles desde o nascimento, atualmente ele conta um ano e 11 meses, e com pleno consentimento da genitora. Desta forma, a adoção foi autorizada. Para o relator da matéria, desembargador Rodolfo Tridapalli, a decisão levou em conta principalmente a atenção dedicada à criança.


"É preciso analisar com quem estará resguardado o melhor interesse do menor, quem poderá lhe oferecer melhores condições de ensino e educação, bem como lhe ensinar os valores necessários para o correto desenvolvimento, noções de higiene e hábitos diários, além de proporcionar alimentação adequada e todo o afeto para que ele possa ter a correta compreensão da vida que o circunda", assinalou.


Oeste Mais

Compartilhe o link:
Radar Alto Vale © Copyright 2013 - 2015 - Radar Alto Vale não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos citados.
A opinião dos colaboradores e dos leitores não necessariamente representa a opinião do Radar Alto Vale.WLive! Soluções Web