Boa tarde, hoje é dia 21/05 e são
Em Taió, +
Prefeito de Taió, Secretário da Educação e Funcionário Público são ameaçados de morte

Publicado em: 07/05/2019 12:59:02 - Por Luis Carlos Radar
PUBLICIDADE

Vereador denuncia ameaça de morte, Funcionário público teria sido agredido via aplicado de mensagens: “eu juro que mando vocês três para o inferno”

“Não voltemos ao tempo de faroeste em Taió”, disse o vereador Klaus Dieter Diel, segunda-feira, dia 6, da Tribuna da Câmara de Vereadores, logo após denunciar uma suposta ameaça de morte via aplicativo de mensagens: “Se meus filhos ou a V*** falar que um de vocês três foram falar com ela eu boto os três na mesma cova... Eu te juro por tudo o que é mais sagrado. Mando vocês três para o inferno”.


Segundo Klaus, as três pessoas ameaçadas são o prefeito de Taió, Almir Guski, o secretário de Educação, Cultura e Esporte, João Tadeu Corrêa, e o servidor público Eder Armelini. Um boletim de ocorrência e um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) devem ser abertos para a apuração dos fatos.


Klaus revelou que após as ameaças, o clima de apreensão teria provocado uma reunião entre o servidor Eder e o prefeito Almir. “Eu me coloquei no lugar desse funcionário e tanto do prefeito quando do secretário. De repente você está andando pela rua aí e alguém está querendo te fazer um mal”, disse.

Ressentimentos

O texto com a conversa pelo aplicativo de mensagens, no qual o vereador teve acesso com exclusividade, é fragmentado em quatro telas. Nele há um tom de desabafo. No trecho que inicia às 9h52, o agressor fala sobre o fim de seu casamento e atribui a influência do prefeito, do secretário e do servidor público como parte responsável. Atribui também aos três o seu afastamento das atividades como servidor do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). 


Às 10h10 o tom de lamentação continua. “Muitas mentiras. Eu fui enganado pelo Almir. Esse verme foi na minha casa. Ele mentiu. Nunca quis nada, só fazer SAMU. Eu amo aquela profissão. Saí para ajudar e eles me esfaquearam”, argumentou.


A conversa chega ao tom mais agressivo às 11h05: “Tu tá vivo porque tua irmã pediu para eu não te dar cabo. Duas vezes tu tava na minha mira. Deus olhou por ti cara”. Duas horas depois, às 13h08, o agressor continua a argumentar que foi enganado: “A câmera da frente do colégio mostra que vocês foram longe demais com a mentira”. 


Os trechos de ameaça se repetem às 14h02 e somente quatro horas depois o agredido se pronuncia: “Tu não precisa me ameaçar. Primeiro porque não tenho medo de ameaça. Segundo, que não tenho o que falar com a V***... Só sugeri ir conversar pra ela saber a minha versão dos fatos. Mas você mesmo disse que não adianta”, disse.

Compartilhe o link:
Radar Alto Vale © Copyright 2013 - 2015 - Radar Alto Vale não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos citados.
A opinião dos colaboradores e dos leitores não necessariamente representa a opinião do Radar Alto Vale.WLive! Soluções Web