Boa noite, hoje é dia 16/07 e são
Em Taió, +
PRF diz que carreta estava acima da velocidade quando atingiu ônibus da Catarinense na BR-470

Acidente BR-470, Ibirama(Foto: Leo Laps, Especial)


Publicado em: 29/04/2019 13:01:30 - Por Luis Carlos Radar
PUBLICIDADE

A carreta que atingiu o ônibus da Catarinense no sábado, em Ibirama, estava acima da velocidade permitida no momento da colisão. A afirmação é da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a partir de dados do tacógrafo – equipamento instalado para monitorar a velocidade do veículo. Poucos metros antes do local do acidente, na altura do Km 120,9 da BR-470, há uma placa indicativa de 60 km/h.


– Ele estava numa velocidade maior de 60 km/h e menor de 80 km/h. Algo em torno de 70 km/h. Se a velocidade ali é de 60 km/h, com chuva, deveria ser ainda menor. Então, ele (o motorista) estava um pouco mais (rápido) do que deveria, precisou fazer uso do freio, e com a carreta vazia, pneus erguidos, isso diminui o atrito e fez com que (a cegonheira) deslizasse, fizesse um L e causasse o acidente – explica o inspetor da PRF, Manoel Fernandes.


O boletim de acidente feito pela PRF de Rio do Sul, onde consta a dinâmica do acidente e o que pode ter provocado a colisão, está em fase de conferência. Após essa etapa, o documento ficará à disposição das famílias, empresas e autoridades, que darão prosseguimento ao processo.


O condutor da carreta, uma cegonheira com placas de São Paulo, não se feriu. Ele fez o teste do bafômetro, que apresentou resultado negativo. O veículo pertence à Transneca Transportes Rodoviários, de São Bernardo do Campo (SP). A reportagem tentou contato com a empresa, mas até as 11h30min não obteve retorno.


Quatro pessoas morreram no acidente: três passageiras e o motorista do ônibus. Segundo a assessoria de imprensa da Catarinense, outras cinco vítimas seguem internadas. Quatro estão no Hospital Regional de Rio do Sul (uma delas está na UTI, com quadro clínico estável) e uma no Hospital Doutor Waldomiro Colautti, em Ibirama.


NSC

Compartilhe o link:
Radar Alto Vale © Copyright 2013 - 2015 - Radar Alto Vale não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos citados.
A opinião dos colaboradores e dos leitores não necessariamente representa a opinião do Radar Alto Vale.WLive! Soluções Web